UEFA reforça critérios para intervenção do VAR em erros “claros e óbvios”

Resumo: UEFA reafirma critérios para intervenção do VAR no Euro 2024

O diretor de arbitragem da UEFA, Roberto Rosetti, reiterou que o VAR só deve intervir no Euro 2024 em caso de erro claro e óbvio. Ele enfatizou a importância da mínima interferência para obter o máximo benefício do sistema de videoarbitragem, que incluirá o fora de jogo semiautomático e a tecnologia da linha de golo.

Na edição adiada de 2020 para 2021 devido à pandemia, houve 18 correções do VAR em 51 jogos, sendo nove delas por foras de jogo ‘milimétricos’. Rosetti explicou que, em casos de fora de jogo duvidosos, os árbitros assistentes devem manter a bandeira baixa e só levantá-la quando tiverem certeza, garantindo que a segurança seja prioridade na decisão.

Fonte