Relação de Guimarães mantém condenação a GNR a 13 anos de prisão por burlas

Guimarães: Militar da GNR condenado a 13 anos de prisão por burlas superiores a 400 mil euros

O Tribunal da Relação de Guimarães (TRG) confirmou a pena de prisão de 13 anos a um militar da GNR de Fafe, distrito de Braga, por envolvimento em um esquema de burlas que ultrapassou os 400 mil euros.

A decisão foi tomada após o militar da GNR ter recorrido da sentença proferida pelo Tribunal Criminal de Guimarães em 2022, que o condenou pela prática destes crimes.

Segundo a Procuradoria-Geral Distrital do Porto (PGDP), o militar da GNR de Fafe foi considerado culpado por instigar um esquema de burlas que lhe permitiu levar uma vida de luxo.

A Relação de Guimarães rejeitou o recurso interposto pelo arguido, confirmando assim a pena de 13 anos de prisão anteriormente estabelecida.

Fonte