Inflação abranda ligeiramente em setembro para 3,6% em Portugal

A inflação homóloga em setembro terá desacelerado para 3,6%, de acordo com uma estimativa rápida divulgada pelo Instituto Nacional de Estatística (INE). Isso representa uma queda de 0,1 ponto percentual em relação a agosto, quando a inflação foi de 3,7%. No mês passado, o INE destacou o impacto do aumento do preço dos combustíveis na inflação, mas não fez qualquer menção a esse fator na análise de setembro.

O índice de inflação subjacente, que exclui alimentos não processados e produtos energéticos, também terá diminuído, passando de 4,5% em agosto para 4,1% em setembro. O índice de produtos energéticos continuou negativo, mas registrou uma queda menor em comparação com agosto, ficando em -4,1% em setembro, ante -6,5% no mês anterior.

Já o índice de alimentos não processados terá desacelerado para 6% em setembro, após atingir 6,4% em agosto. Em termos mensais, o Índice de Preços no Consumidor (IPC) teve uma variação de 1,1%, em comparação com 0,3% em agosto e 1,2% em setembro de 2022. Nos últimos 12 meses, a variação média dos preços foi de 6,3%.

Fonte