Hospital tinha sido alertado sobre “comportamento psicótico” do suspeito do tiroteio em Roterdão

As autoridades neerlandesas alertaram o Centro Médico Erasmus sobre o comportamento psicótico do suspeito do duplo tiroteio em Roterdão antes mesmo de ocorrerem os incidentes. Segundo a agência Reuters, o homem, que é estudante universitário de 32 anos, matou três pessoas durante o percurso entre uma casa e o hospital.

Antes da tragédia, as autoridades enviaram uma carta ao centro médico descrevendo o comportamento psicótico e os problemas com álcool do indivíduo. A carta mencionava que essas informações poderiam influenciar a decisão sobre a elegibilidade do estudante para obter um diploma de médico generalista. No entanto, a escola não confirmou se o diploma foi negado.

Ainda não se sabe o que teria motivado o ataque, mas as autoridades estão investigando o caso. O tiroteio causou grande comoção na cidade de Roterdão e levantou questões sobre a segurança nos hospitais e a necessidade de medidas preventivas para evitar incidentes desse tipo.

É importante destacar a importância de identificar e tratar precocemente pessoas com comportamento psicótico, a fim de prevenir tragédias como essa. A saúde mental deve ser uma preocupação de todos, e é fundamental que as autoridades e instituições de ensino estejam atentas a possíveis sinais de problemas psicológicos entre seus estudantes.

Fonte