Greve dos médicos em Lisboa com adesão massiva de 90% nos blocos e centros de saúde

  • Post author:
  • Post category:Blog

No segundo e último dia da greve dos médicos em Lisboa e Vale do Tejo, registou-se uma adesão de 90% nos blocos operatórios e nos centros de saúde até às 09h30, de acordo com fonte sindical. O secretário-geral do Sindicato Independente dos Médicos (SIM), responsável pela convocação da paralisação, revelou à Lusa que os dados disponíveis indicam uma adesão de 90% nos blocos operatórios e centros de saúde, e entre 75% e 80% nas consultas hospitalares.

Segundo Jorge Roque da Cunha, no Hospital de Santarém, no Hospital D. Estefânia em Lisboa e no Hospital de Abrantes, os blocos estão totalmente encerrados, havendo um ligeiro aumento da adesão à greve. No Hospital Professor Doutor Fernando Fonseca (Amadora-Sintra), 90% dos blocos operatórios estão encerrados, enquanto no Hospital de Santa Maria, em Lisboa, a percentagem é de 80%.

A greve dos médicos, que teve início no dia anterior, tem como objetivo protestar contra a falta de recursos humanos e materiais no Serviço Nacional de Saúde (SNS). Os médicos exigem uma maior contratação de profissionais de saúde, bem como melhores condições de trabalho. Esta greve tem sido marcada por uma elevada adesão por parte dos médicos, o que tem levado ao cancelamento de várias consultas e cirurgias nos hospitais da região de Lisboa e Vale do Tejo.

Fonte