Fórmula 1 desenvolve combustível sustentável para diminuir emissões poluentes: uma solução inovadora.

A Fórmula 1 (F1) anunciou esta quarta-feira que está a desenvolver um combustível pioneiro 100% sustentável, que poderá ser utilizado a partir de 2026. Esta iniciativa contribuirá para a meta de redução de emissões de poluentes até 2030. A F1 salienta que este combustível poderá ser utilizado pela maioria dos automóveis de estrada em todo o mundo, para além dos carros de corrida.

A entidade manifesta-se empenhada na luta contra as alterações climáticas e em contribuir para as metas de redução em 55% das emissões de gases com efeitos de estufa até 2030. Destaca que a Europa e o mundo precisam de uma solução viável a médio prazo para o problema das emissões de carbono, e considera que essa solução já existe: os combustíveis eletrónicos.

A F1 defende o desenvolvimento de combustíveis eletrónicos sustentáveis, que sejam sintetizados a partir de componentes derivados de um sistema de captura de carbono, de resíduos municipais ou de biomassa não alimentar, como óleos usados. Acredita que a redução das emissões de gases com efeitos de estufa não se faz apenas com a aposta nos veículos elétricos.

Esta iniciativa da F1 é um passo importante no sentido de promover a sustentabilidade no desporto automóvel e contribuir para a transição para uma economia de baixo carbono. A F1 espera que esta nova tecnologia possa ser adotada em larga escala, ajudando a reduzir significativamente as emissões de poluentes na indústria automóvel.

Fonte