Detido suspeito de ligação ao homicídio do rapper Tupac Shakur: leia a surpreendente notícia!

Um homem foi detido esta sexta-feira por suspeitas de envolvimento no assassinato do rapper Tupac Shakur, morto a tiro em 1996. A informação é avançada pela Associated Press (AP) e confirmada pela CNN Internacional.

O homem, identificado como Duane Keith Davis (também conhecido como “Keefe D”), foi detido em Las Vegas, cerca de dois meses depois de a sua casa em Henderson ter sido revistada pela polícia, no âmbito de uma investigação em curso relacionada com a morte do artista. Na altura, a polícia apreendeu uma cópia do livro de memórias de Duane Keith Davis que detalha a vida dos gangues de rua e o assassinato de Shakur.

Naquele livro de memórias, Duane Keith Davis assume-se como uma das duas únicas testemunhas vivas do assassinato de Shakur, sendo a outra Marion ‘Suge’ Knight, fundador da Death Row Records, que atualmente cumpre pena de prisão por homicídio num caso não relacionado com a morte do rapper.

Em 7 de setembro de 1996, Tupac saiu de um evento no Las Vegas Strip num BMW, ao lado de Marion “Suge” Knight, que conduzia o veículo. Quando pararam num sinal vermelho, juntamente com outros dez carros em fila, um Cadillac branco parou junto ao BMW e dali foram disparados vários tiros.

Tupac Shakur não resistiu aos ferimentos e acabou por morrer. Tinha 25 anos de idade.

Duane Keith Davis sempre negou qualquer envolvimento na morte de Tupac, argumentando que estava sentado no banco da frente do Cadillac quando os tiros foram disparados do banco de trás.

Conhecido pelo nome artístico de 2Pac, o rapper esteve nomeado seis vezes para os prémios Grammy e é amplamente considerado um dos rappers mais influentes de todos os tempos.

Fonte